segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Depois de uma incurção aterrorizadora pelo deserto florístico, faunístico do Centro Norte do País, a sul do antigo IP5, assistimos a serras de um preto acastanhado desolador ou de um verde escuro monótono, só cortado por clareiras em erosão expectantes das novas plantações... e nos aproximamos um pouco mais e só vemos eucalipto, eucalipto, eucalipto... nem um carvalho alvarinho, nem um amieiro na linha de água...quanto muito um punhado de acácias...

Em relação às pedreiras...continuam e continuarão... principalmente com o tipo de comentários e mentalidades que ainda persistem...será que não está à vista de todos!? Até onde vamos chegar?
http://aeiou.expresso.pt/gen.pl?button=Voltar&p=stories&op=view&fokey=ex.stories%2F602078

Sem comentários:

Enviar um comentário